Porca De Estimação Compartilha Rotina Contrário E Faz Sucesso Nas Mídias sociais

01 Feb 2018 23:17
Tags

Back to list of posts

Porquinha Nicole foi adotada por jovem de Varginha (MG) e tem cuidados especiais. Alimentação regrada, cuidados no pet shop e passeios com coleira são capazes de ser porção de uma rotina comum dos animais de estimação como cães e gatos. No entanto o animal que tem feito sucesso com sua vida inusitada nas mídias sociais é a Porca Nicole, de Varginha (MG). O sucesso começou depois que uma imagem de Nicole passeando de coleira no Centro da cidade foi postada em um mídia social. No perfil oficial de porquinha, as imagens de passeios, com poses e até laços de cabelo divertem os seguidores.A ideia de adotar uma porca de estimação surgiu depois que a dona, a Milena Ribeiro Carneiro, viu e se apaixonou por um porquinho de um perfil na mídia social, montado no Rio de Janeiro. E eu localizei muito bonitinho. Aí eu comecei a pesquisar e vi que o porco é o quarto animal mais inteligente. Eu nunca tive um animal de estimação e eu descobri que eu ia oferecer bastante direito de ter a Nicole".Com 8 meses de idade e um pouco mais de 8 quilos, Nicole tem uma rotina com todos os acompanhamentos. Tem alimentação regrada com frutas e pouca ração para não atravessar do peso, até espaço próprio com a cama. Ela ainda recebe o cuidado da dona com protetor solar e creme hidratante diariamente.Pelo menos 4 vezes ao mês, vai até o pet shop pra tosar os pelos. A primeira visita causou espanto em um dos sócios do ambiente. Inusitado. O primeiro dia foi inusitado. Foi um choque com o intuito de gente que nunca tinha pegado um bichinho deste modo. Nesta ocasião todo mês ela tá aí, tá acostumando com a gente. Ela é uma porquinha muito dócil", conta Anderson Donizeti Flausino. Tal simpatia, é prova de que a dona não trocaria Nicole por nenhum animal mais comum.Neste momento falei com intenção de minha mãe, eu tiro o mundo inteiro de casa, porém eles não tiram a Nicole de lá. Ela é porção da família". Entrada de recursos estrangeiros pra obter ações brasileiras puxou consequência. Queda do desemprego, que finalizou o ano em onze,8%, foi puxada pelo serviço informal. Deputada diz que condenação pela Justiça Trabalhista não a impede de assumir cargo. Um dos mortos é apontado como um dos chefes do tráfico pela Cidade de Deus. Para Jungmann, há 'banalização' no uso das Forças Armadas pra combater crimes. Vai viajar no Carnaval? Imunização leva dez dias pra fazer efeito. Governo confirma 81 mortes desde julho.Quase no final do caminho, começou a chover. Na maré vazante, que não era o caso, a proposta é pegar uma das bóias na pousada e continuar flutuando pelo igarapé. Voltamos para o Rancho, ainda sem ter o que fazer e neste instante ainda mais com chuva, ficamos no chalé. Eu mais uma vez analisando para a janela. Finanças Públicas - Autor(a): Felipe Salto e Mansueto Almeida - Editora: Editora Record 10 alimentos que são capazes de ser nocivos pra saúde dos cães Pular Corda 22 Hiperlink quebrado 13 is?44TjD-rbOxYYu766omx0aXsxClxlYj8FwczXVgoP4xo&height=242 Aos poucos parou de chover e fomos dar uma volta no vilarejo de Atins, que é bastante rústico. Várias poucas pousadas, um camping cheio de mochileiros, restaurantes bastante simples e ruas de terra ou areia fazem o cenário ambiente. Ainda faltava um tanto de tempo pro almoço, era hora de curtir um pouco a infraestrutura da pousada, deitamos pela rede, caminhamos um tanto, vimos flores, plantas, cenários cercados pela meio ambiente.Naquele instante de rede e relax total, bateu uma vontade de não ir apesar de, no entanto novas pessoas estavam chegando e desencanamos. Às vezes é melhor mesmo dirigir-se mesmo que quando queremos permanecer mais. No tempo em que esperávamos o almoço, conversamos com a gerente Mônica, que nos contou sua história de existência e sua rotina, bastante corrida. Uma ex-viajante, tinha vindo pra Atins em viagem de férias e acabou se resultando uma moradora.Não é de se estranhar: lugares encantandores como Atins conseguem realmente transformar um viajante num morador. Será mesmo que existem viagens assim tão especiais que podem nos deixar com a vontade de que elas se tornem afinal nossa rotina? E será que o encanto do espaço que ora conhecemos como viajante se perde quando nos transformamos em moradores? Em minha cabeça, essa linha divisória entre o espaço da viagem e o lugar em que moramos esteve sempre bem acordada.

Comments: 0

Add a New Comment

Unless otherwise stated, the content of this page is licensed under Creative Commons Attribution-ShareAlike 3.0 License